Jogo de Escada #47 – Brasil

Mais um jogo e mais uma vitória na Escada Brasil, a única na qual o Mengo/Várzea mantém os 100% de aproveitamento. A vítima dessa vez foi um time paranaense da V Divisão, que derrotamos por 6-2. Agora são 14 jogos e 14 vitórias nessa Escada!

 

O técnico do(a) Mengo/Várzea acerta os últimos detalhes do 2-5-3 , confira comigo a escalação: Helmes – Kolmeijer, Straubhaar – Néri, Menas, Gevrenov, Angelelli, Keene – Grecco, Spezamiglio, Pepe.

Pela movimentação dos jogadores em campo parece que a equipe do(a) rastarootsdecidiu entrar com um 2-5-3 , enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: Viarani – Cabrera, Ouzounis – Thomas, Pizzichemi, Ojeda, Iturrate, Cuzic – Kleinjans, Muniz Lima, Woermann.

Era nítido o jogo pelas laterais do(a) rastaroots, com os alas acionados a todo momento. Após vários escorregões no campo encharcado, o ágil Rafael Menasparecia muito desanimado. Seu uniforme cheio de lama só ressaltava sua desolação. A torcida do(a) Mengo/Várzea parou de respirar quando Cristiano Grecco avançou pelo lado esquerdo. Antes de a marcação chegar, ele chutou colocado e marcou! O placar eletrônico representa uma eloquente bomba explodindo e mudando o placar para 1 a 0! Um passe inesperado de Mariano Angelelli aos 35 minutos, de letra e sem ver o companheiro, esteve muito perto de se transformar em gol nos pés de Declan Keene, mas a bola bateu na trave e o zagueiro afastou para a lateral logo em seguida. Mengo/Várzea aumentou a vantagem aos 41 minutos quando Mariano Angelelli avançou pela defesa central adversária e chutou forte para marcar 2 a 0. Declan Keene aumentou a vantagem do(a) Mengo/Várzea para 3 a 0 depois de finalizar um cruzamento da direita (44 minutos). Al Thomas, que confia na velocidade para o seu jogo, teve um dia de cão por causa do campo ensopado. O árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 3 a 0.Mengo/Várzea demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 57% durante o final deste tempo.

O cronômetro marca 46 minutos e o placar dá a vantagem ao time adversário. Então, o técnico do(a) rastaroots decidiu tirar Christoph Adam Kleinjans do gramado e botou Jérémy Lopes em seu lugar. Era possível ver um sorriso no rosto do Declan Keene, como se houvesse feito um pacto de sangue com a chuva incessante que caía e dava uma incrível vantagem à sua grande força. Após um ótimo cruzamento da esquerda, Rubens Muniz Lima diminui para o(a) rastarootsfazendo 3 a 1 aos 55 minutos. O(a) Mengo/Várzea aumentou a vantagem para 4 a 1! Depois de um cruzamento da esquerda, Gabriel Spezamiglio, isolado, não teve dificuldades contra o goleiro adversário (56 minutos). Vindo pela direita,Constantin Woermann do(a) rastaroots fez tudo certo para marcar um gol aos 59 minutos, mas seu toque final foi rapidamente defendido pelo goleiro. Neste momento, 60 minutos, o placar adverso fez com que o técnico não pensasse duas vezes, até porque a torcida já ensaiava alguns gritos de “burro, burro”. Geraldo Corrêa foi o escolhido para tentar mudar o panorama do jogo e Constantin Woermann saiu pra dar lugar ao companheiro de equipe. A equipe do(a)Mengo/Várzea aumentou a vantagem para 5 a 1 depois de um tiro cruzado da direita de Bertrand Kolmeijer aos 62 minutos. Ken Straubhaar declarou que quer se tornar um ídolo da torcida do(a) Mengo/Várzea, e seus esforços estão sendo reconhecidos. Tabelando pela direita, ele deixou seu marcador para trás aos 70 minutos e chutou para marcar 6 a 1, e a torcida agradece com fogos e cantoria. O técnico do(a) Mengo/Várzea acredita que conseguiu uma boa vantagem e grita para os jogadores recuarem e defenderem o resultado. Os avanços dos visitantes pela direita estavam cada vez mais perigosos, e de tanto insistir eles reduziram a diferença para 6 a 2 aos 71 minutos depois que Rubens Muniz Lima entrou na grande área e chutou com efeito no canto. Uma grande defesa do goleiro Giuseppe Viarani no 76º minuto manteve os visitantes no jogo quando Declan Keene, pela esquerda, disparou uma verdadeira bomba. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Mengo/Várzea está dando certo, já que eles dominaram o meio de campo com 55% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

Pelo(a) Mengo/Várzea, Cristiano Grecco fica com o prêmio Trivelão, dado para o melhor jogador da partida, Ken Straubhaar foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre! Rubens Muniz Lima, do(a)rastaroots deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, Luís Cabrera não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Fim de jogo! O resultado ficou em 6 a 2.

Detalhes de desempenho

Meio-campo excelente (mt. alto) razoável (baixo)
Defesa direita fenomenal (alto) inadequada (mt. alto)
Defesa central excelente (baixo) razoável (alto)
Defesa esquerda fenomenal (mt. baixo) inadequada (alto)
Ataque direito boa (baixo) brilhante (baixo)
Ataque central sobrenatural (mt. baixo) fenomenal (mt. baixo)
Ataque esquerdo boa (mt. baixo) brilhante (mt. baixo)
Tiro livre indireto
Defesa fenomenal (mt. baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque brilhante (mt. baixo) razoável (mt. baixo)
Orientação
Tática Normal Ataque pelas laterais
Nível (nenhuma tática) brilhante

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Cristiano Grecco 34′
2 – 0 Mariano Angelelli 41′
3 – 0 Declan Keene 44′
3 – 1 Rubens Muniz Lima 55′
4 – 1 Gabriel Spezamiglio 56′
5 – 1 Bertrand Kolmeijer 62′
6 – 1 Ken Straubhaar 70′
6 – 2 Rubens Muniz Lima 71′
Substituição Sai  Christoph Adam Kleinjans
Entra  Jérémy Lopes
46′
Substituição Sai  Constantin Woermann
Entra  Geraldo Corrêa
60′

Posse de Bola

57%
43%
55%
45%

About mengomengo