Jogo de Torneio #155 – Supporter Week Trophy

Quarto jogo na SWT [tournamentid=2108472], temporada 4.

Nova vitória apertada e de virada do Mengo/Várzea, 3-2 frente a um time da V Divisão da Alemanha.

 

 

Seguindo seus treinos durante a semana, o(a) Mengo/Várzea decidiu ir com um 2-5-3, e os jogadores vão saindo do vestiário: Coenegracht – Cacciotti, Schabhuettl – Igot, Fitzakerly, Lima Pinto, Giuradei, Egozi – Pipa, Vilhena, Godoy.

O técnico do(a) Gründervater acerta os últimos detalhes do 4-5-1 , e a lista dos titulares é: Moellwitz – Ruecker, Branković, Wahlert, Gaugitsch – Cassel, Richtscheid, Poidinger, Schwiertz, Sommer-Prager – Kisslinger.

Mengo/Várzea pôs em prática suas táticas criativas no campo. O contra-ataque foi a tática escolhida pelo(a) Gründervater para tentar compensar a desvantagem no meio de campo do jogo de hoje, tirando vantagem de seu nível titânica nesse estilo de jogo. Erik Fitzakerly avançou pelo meio e fez poeira levantar – jurava um torcedor do(a) Mengo/Várzea aos 29 minutos, quando o jogador marcou um gol que valeu a liderança. O placar mostra 1 a 0. Mengo/Várzea quase faz mais um com Giannino Cacciotti aos 31 minutos, mas Michael-Helmut Moellwitz não se entrega tão fácil, fazendo uma bela defesa. 32 minutos: um passe longo da defesa do(a) Gründervaterresultou em um contra-ataque que deixou Hans Werner Richtscheid em ótimas condições, livre pelo meio, mas a bola acabou batendo na trave e ficando com o goleiro. Camilo Godoy do(a) Mengo/Várzea viu seu bom chute atingir o travessão e sair, resultado de um grande trabalho de seus companheiros de equipe pelo meio. O árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 1 a 0. No derradeiro minuto, Mengo/Várzea se sobressaiu contra seu adversário dominando o meio com 62% da posse de bola!

Aos 67 minutos de jogo, Luca Cassel aproveita bem o contra-ataque pela direita, passa pelo goleiro com facilidade e finaliza de calcanhar, fazendo 1 a 1. 74 minutos: Lars Poidinger cobrou com perfeição o córner e aí não tem conversa. Hans Werner Richtscheid, lembrando o grande Jardel, subiu mais alto que todo mundo e mandou a redonda pro fundo do gol. 1 a 2. Um zagueiro se esticou inteiro e conseguiu evitar com que o chute venenoso e cheio de efeito de Manfred Kisslinger pela direita seguisse sua direção a caminho da rede aos 82 minutos, não deixando que o(a) Gründervater fizesse outro gol. Gründervater já sente que a vitória está perto e decidiu fazer uma substituição. Será que Tino Schoger entrou aos 83 minutos no lugar de Hans Werner Richtscheid para segurar o resultado ou para aumentar a vantagem? “Veja o jogo e pare de filosofar, seu mala!”, gritou um torcedor insatisfeito com a narração do jogo. Protestos de toda torcida quando o juiz mostrou apenas um amarelo a João Lima Pinto do(a) Mengo/Várzea, após cometer uma falta por trás aos 83 minutos. Muitos achavam que o jogador deveria ter sido expulso. O empate em 2 a 2 veio aos 84 minutos após uma seqüência de dribles pelo meio e um belo chute de Erik Fitzakerly. Ele comemorou saltitando, todo serelepe, depois a torcida adversária duvida da sua masculinidade e ele não sabe a razão. Quando a partida chegava aos 85 minutos, o técnico do(a)  Gründervater decidiu que era hora de fazer uma substituição. Jesus Sommer-Prager, de cara amarrada, deu lugar a Leon Kaukal. A pressão da torcida no final do jogo se mostrou ser demais para os inexperientes jogadores do(a) Mengo/Várzea, que simplesmente esqueceram de como se joga bola.A zaga central dos visitantes não deveria ter problemas para cortar o passe para Antônio Rogério Pipa, mas ele se antecipou e chutou rasteiro de virada. A bola resvalou no pé da trave e foi parar no fundo das redes. Esse gol faz o(a) Mengo/Várzea passar a frente no marcador, que mostra 3 a 2! Fim de jogo! O resultado ficou em 3 a 2. Mengo/Várzea demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 61% durante o final deste tempo.

Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do João Lima Pinto armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Mengo/Várzea, enquanto que o Michael Egozi leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo.Pelo(a) GründervaterLuca Cassel fica com o prêmio Trivelão, dado para o melhor jogador da partida, já Leon Kaukal não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz.

Detalhes de desempenho

Meio-campo fenomenal (alto) razoável (mt. alto)
Defesa direita fenomenal (mt. baixo) sobrenatural (mt. alto)
Defesa central excelente (baixo) colossal (mt. alto)
Defesa esquerda fenomenal (mt. baixo) fenomenal (mt. alto)
Ataque direito excelente (alto) brilhante (alto)
Ataque central sobrenatural (baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque esquerdo boa (mt. baixo) razoável (baixo)
Tiro livre indireto
Defesa fenomenal (alto) brilhante (baixo)
Ataque fenomenal (baixo) formidável (baixo)
Orientação
Tática Jogar com criatividade Contra-ataque
Nível titânica
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Erik Fitzakerly 29′
1 – 1 Luca Cassel 67′
1 – 2 Hans Werner Richtscheid 74′
2 – 2 Erik Fitzakerly 84′
3 – 2 Antônio Rogério Pipa 86′
1 cartão amarelo João Lima Pinto 83′
Substituição Sai  Hans Werner Richtscheid
Entra  Tino Schoger
83′
Substituição Sai  Jesus Sommer-Prager
Entra  Leon Kaukal
85′

Posse de Bola

62%
38%
61%
39%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
9 4
1 Ataque esquerdo 0
6 Ataque central 1
2 Ataque direito 2
0 Outro 0
0 Eventos especiais 1

About mengomengo