Jogo de Torneio #258 – Titãs de 2005

Segundo jogo na Taça Titãs de 2005, temporada 4. Empate com time da IV Divisão da Noruega.

 

Clouds darkened the skies at the stadium today. . A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: CoenegrachtKervinen, MüderrisOjaniemi, Witcher, Kiszi, Zima, RandallAmorim, Miranda, Godoy.

, confira comigo a escalação: DrausSensenig, Kalenik, Aguilera, CordonAlexis, Pasiego, RichettiTrolet, Mocca, Kragh.

Os time escolheram formações diferentes para começar a partida. Os donos da casa, Mengo/Várzea Medicine 3012, optaram pelo 2-5-3, enquanto os visitantes, Vestnes Varfjell Idrettslag, decidiram jogar com um 4-3-3. Mengo/Várzea decidiu usar toda a sua criatividade em campo, utilizando todos os recursos que tinha à mão. VVIL está confiante que seu contra-ataque de nível mítica pegará o adversário de surpresa. Os visitantes quase assumiram a liderança no placar aos 3 minutos quando Laurent Troletveio pela direita, entretanto a bola passou sem perigo algum bem longe da trave. Aos 16 minutos o(a) VVIL por pouco não passa a frente no placar quando Laurent Trolet se infiltrou pela direita, porém Raymon Coenegracht, mostrando grande agilidade e flexibilidade, fez uma bela defesa. O time da casa passou na frente aos 30 minutos depois de um rápido ataque orquestrado por Otoniel Amorim, que dominou na direita, correu pela intermediária e bateu cruzado da entrada da área. 1 a 0! Sämi Zima fazia o que bem entendia no lado esquerdo do gramado e quase fez um gol para o(a) Mengo/Várzea, mas os zagueiros do time visitante resolveram trabalhar e conseguiram travá-lo na hora do chute. O gol que deixou o placar em 1 a 1 foi o resultado de um contra-ataque primoroso do(a) VVIL, que deixou Laurent Trolet livre para invadir o miolo de zaga adversário e encobrir o goleiro. Ai! Essa doeu até em mim. Cartão amarelo para Michel Cordon no 38º minuto, justíssimo. O árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 1 a 1. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Mengo/Várzea funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 56% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

A defesa do(a) VVIL segurou perfeitamente o ataque adversário, possibilitando um contra-ataque rápido, infiltrado pelo meio, convertido por Pierpaolo Mocca aos 66 minutos, fazendo 1 a 2. No 70º minuto a técnica de Laurent Trolet deixou Sämi Zima, que às vezes mostra que é bom de cabeçada e doente do pé, a ver navios depois de 3 dribles desconcertantes. Pena que a finalização foi prensada pelo marcador que estava na sobra e o goleiro defendeu. Aos 74 minutos, o(a) Mengo/Várzea conseguiu o empate. O placar mostrou 2 a 2 após José Luiz Miranda receber um passe da direita e, na saída do goleiro, dar um fabuloso chapéu. Parece que o estádio vai explodir, pois o gol trouxe à tona todas as emoções do mundo! Já no final do jogo, faltou uma voz de comando no(a) VVIL para organizar os jogadores. A falta de experiência deles fez com que se sentissem perdidos em campo. Uma bola longa colocada na área acabou surpreendendo a esquerda da defesa adversária aos 86 minutos, que esperava um passe curto. Derrick Witcher, no entanto não conseguiu chutar em direção ao gol e a bola saiu em direção à arquibancada. Quando a placa indicando 1 minuto extra foi levantada, pude ouvir um dos técnicos reclamando: “Pelo amor de Deus, né, juizão? Quer dar acréscimo ou mais um tempo de jogo?” Termina o jogo e o placar mostra 2 a 2. Será que a equipe Mengo/Várzea é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 56% de posse de bola.

Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Derrick Witcher, do(a) Mengo/Várzea, jogou muito essa noite, enquanto que o Micah Randallleva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo. Marco Pasiego, do(a) VVIL deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, por outro lado, o que aconteceu com Michel Cordon? Parece que desaprendeu a jogar bola!

Detalhes de desempenho

Meio-campo fenomenal (mt. baixo) boa (mt. alto)
Defesa direita formidável (alto) brilhante (alto)
Defesa central boa (mt. alto) titânica (mt. alto)
Defesa esquerda fenomenal (mt. baixo) magnífica (mt. baixo)
Ataque direito boa (mt. baixo) boa (mt. alto)
Ataque central genial (mt. baixo) brilhante (baixo)
Ataque esquerdo razoável (mt. alto) boa (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa fenomenal (baixo) fenomenal (mt. baixo)
Ataque fenomenal (baixo) boa (mt. baixo)
Orientação
Tática Jogar com criatividade Contra-ataque
Nível mítica mítica
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Otoniel Amorim 30′
1 – 1 Laurent Trolet 37′
1 – 2 Pierpaolo Mocca 66′
2 – 2 José Luiz Miranda 74′
Michel Cordon 38′

Posse de Bola

56%
44%
56%
44%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
7 6
2 Ataque esquerdo 0
1 Ataque central 2
4 Ataque direito 3
0 Outro 0
0 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

 

About mengomengo