Jogo de Torneio #101 – MVC

Décimo e último jogo do MVC na Supporter Week Trophy, temporada 12. O time finalizou a participação com vitória emocionante de 4-3 contra time da VI Divisão da Finlândia.

 

Assim o time encerrou a participação com 19pt, 6 vitórias, 1 empate e 3 derrotas, 28 gols marcados e 23 gols sofridos. Foi o #1963 dentre #11376 participantes.

 

 

Klopps 3 – 4 Chesterton

O fãs do futebol enfrentarão muita chuva no estádio para a partida de hoje. O gramado encontra-se em estado lamentável, devido à chuva. Isso pode causar problemas para os jogadores mais primorosos, principalmente os mais técnicos ou os mais velozes. Para aqueles jogadores que confiam na coragem e na força, isso na verdade significa uma vantagem. . A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: HobbelenCant, Mezen, KytönenSvärd, Kiri, Lindholm, Snellman, EngmanDomingues Lopes, Singh.

, e a lista dos titulares é: AldiniRojas, Oben, StumpfeldPetrović, Uverskiy, Chodorov, Martínez Conde, BerrajaLal, Tapia.

3-5-2 foi a escolha de ambos técnicos para a partida de hoje. O(a) Chesterton vai usar seu ataque pelos flancos de nível colossal para tentar chegar ao gol. Apesar da velocidade no ataque desenvolvida por Kimmo ‘Loppu’ Kiri aos 2 minutos, o cruzamento na área acabou sendo finalizado de uma forma desajeitada por Jarno ‘Liukas’ Engman que bateu fraco deixando fácil para o goleiro adversário defender.Infiltração rápida pela esquerda aos 3 minutos e Petar Petrović, dos visitantes, chuta forte e rasteiro para desempatar: 0 a 1. O jogador do(a) Klopps, Oliver ‘Olli’ Lindholmquase faz em uma bola cruzada da direita aos 34 minutos, mas a bola foi pra fora por pouco. Alguns torcedores chegaram até a gritar gol. Aos 40 minutos, Hilário Domingues Lopes do(a) Klopps, carregou a bola por toda a entrada da grande área. Quando conseguiu ângulo, bateu bem na bola e conseguiu empatar o jogo! A torcida delira e volta a sambar nas arquibancadas! 1 a 1. Após a barreira ser formada quase na marca do pênalti, esta cobrança de falta seria um gol certo para muitos jogadores, mas não para Jaakko ‘Jaska’ Kytönen, que além de não dar a liderança do placar para sua equipe, ainda acertou a cabeça de um policial atrás do gol e ouviu muitas vaias da sua torcida. Numa rápida troca de bola na esquerda, aos 43 minutos, o jogador da equipe do(a) Chesterton, Levent Oben, ficou isolado para marcar. 1 a 2 para os visitantes. Jaakko ‘Jaska’ Kytönen cobrou a falta marcada com o ódio dos deuses e após a bola indefensável ter atingido o fundo da rede, ele pedia silêncio pra torcida adversária. Foi deste modo que a equipe da casa conseguiu arrancar a vantagem dos visitantes, aproveitando a oportunidade aos 44 minutos. 2 a 2. Após 44 minutos a equipe visitante colocou-se na frente do marcador em 2 a 3 quando Tauro Tapia, vindo da esquerda, finalizou com um potente chute cruzado. E 2 a 3 é o resultado quando alcançamos o intervalo do jogo. Os jogadores rumam para os vestiários e enfrentam agora o assédio dos repórteres. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Klopps funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 53% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

O relógio marcava 52 minutos de jogo quando Chaitanya Singh mostrou sua famosa velocidade, deixando o marcador pra trás e dando um passe perfeito para Henri ‘Hefe’ Svärd marcar um gol para o(a) Klopps. O placar muda para 3 a 3. O jogador do(a) Klopps, Hilário Domingues Lopes, recebeu um cartão amarelo e algumas palavras duras do árbitro depois de uma forte entrada sobre um adversário aos 60 minutos. Já no final do jogo, faltou uma voz de comando no(a) Klopps para organizar os jogadores. A falta de experiência deles fez com que se sentissem perdidos em campo. Um erro dos zagueiros pelo meio aos 81 minutos permitiu a Dmitry Uverskiy marcar um gol para o(a) Chesterton: 3 a 4. A torcida está furiosa com esta turma de paspalhos e grita em coro que assim não dá! A partida vai chegando ao fim, o juiz já podia até acabar, mas decidiu dar mais 2 minutos de acréscimo. Fim de jogo! O resultado ficou em 3 a 4.Klopps demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 51% durante o final deste tempo.

Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Chaitanya Singh, do(a) Klopps, jogou muito essa noite, parecendo ter sugado todo o talento do Freddie ‘Mercury’ Hobbelen que nada fez no jogo. Tzuf Chodorov, do(a) Chesterton, com as pinceladas de Michelangelo nos pés, pintou uma bonita obra de arte no campo com um futebol exuberante, enquanto que o Thierry Rojas leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo.

Detalhes de desempenho

Meio-campo excelente (baixo) boa (alto)
Defesa direita boa (mt. baixo) formidável (mt. baixo)
Defesa central boa (baixo) excelente (mt. baixo)
Defesa esquerda boa (mt. alto) formidável (mt. baixo)
Ataque direito excelente (mt. baixo) formidável (baixo)
Ataque central boa (mt. alto) inadequada (baixo)
Ataque esquerdo excelente (baixo) genial (baixo)
Tiro livre indireto
Defesa razoável (baixo) boa (mt. alto)
Ataque inadequada (baixo) razoável (alto)
Orientação
Tática Normal Ataque pelas laterais
Nível (nenhuma tática) colossal
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

0 – 1 Petar Petrović 3′
1 – 1 Hilário Domingues Lopes 40′
1 – 2 Levent Oben 43′
2 – 2 Jaakko ‘Jaska’ Kytönen 44′
2 – 3 Tauro Tapia 44′
3 – 3 Henri ‘Hefe’ Svärd 52′
3 – 4 Dmitry Uverskiy 81′
Hilário Domingues Lopes 60′

Posse de Bola

53%
47%
51%
49%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
8 4
0 Ataque esquerdo 3
1 Ataque central 1
1 Ataque direito 0
4 Outro 0
2 Eventos especiais 0

Estatísticas exclusivas

 

About mengomengo