Jogo de Torneio #276 – Titãs de 2005

Segundo jogo do Mengo/Várzea na Taça Titãs de 2005, temporada 5. Vitória por 5-3 frente a time da VI Divisão da Alemanha. O trio de ataque novamente brilhou, com um gol cada.

 

 

As condições meteorológicas são boas para a prática futebol no dia de hoje. E os jogadores vão saindo do vestiário: OmarWurst, Owens, PeljarMeerman, Bergamo, Paprota, Van Der Gucht, VardanyanKominek, Gelderman.

Confira comigo a escalação: CoenegrachtVellemäe, Reis, TaboinWitcher, Kiszi, Grymov, ZimaAmorim, Miranda, Tucano.

Hoje será um dia de disputa entre filosofias futebolísticas distintas, já que o time da casa decidiu começar o jogo com um 3-5-2 enquanto os visitantes escolheram o 3-4-3.Mengo/Várzea pôs em prática suas táticas criativas no campo. Aos 14 minutos, Gregory Van Der Gucht avançou pela direita, fintou e passou pelo zagueiro que caiu no chão desconcertado. Depois disso foi só tirar o goleiro do lance e entrar com bola e tudo! Gütersloh está na frente, 1 a 0. Depois de ter pedido para não fazerem barreira, o goleiro passou vexame aos 36 minutos tomando um gol no canto inferior esquerdo batido por José Luiz Miranda do(a) Mengo/Várzea, com uma curva impressionante: 1 a 1. Chegando à linha de fundo pelo corredor lateral, Davey Meerman cruza rasteiro para perto do primeiro pau, Abraham Vardanyan surge à frente do goleiro, que esperava pegar a bola, e converte. Aos 41 minutos de jogo: 2 a 1. Após um rápido ataque pela esquerda aos 42 minutos, Abraham Vardanyan desmarcado completa facilmente para o gol para a felicidade da torcida do(a) Gütersloh: 3 a 1. Aos 43 minutos, Paul Taboindribla para a esquerda tirando um zagueiro da jogada e finaliza forte, mas Muhammad Omar está atento e espalma para a linha de fundo. A resposta veio aos 43 minutos de jogo, com a jogada de Nuno Reis que, vendo da meia-lua o goleiro adiantado, encobriu e colocou a bola no fundo da rede. Placar até o momento: 3 a 2. Quando é dado o apito final do primeiro tempo o placar indica: 3 a 2. Este intervalo é um gentil oferecimento da milagrosa caninha de Jarinu, patrocinadora oficial da Seleção Brasileira. Num duelo de meios de campo muito equilibrados, nenhum dos times obteve domínio.

Eram jogados 55 minutos quando os visitantes igualaram tudo em 3 a 3 depois de uma bela infiltração pelo meio de Tuta Tucano, que chutou forte e rasteiro no canto esquerdo do goleiro. A torcida da casa estava pegando no pé de Derrick Witcher, gritando injúrias contra sua família e pondo em xeque sua masculinidade. A resposta foi dada dentro de campo: Aos 59 minutos, ele dominou a bola no meio, limpou e chutou para marcar com raiva. Ele comemora muito este gol e manda a torcida local calar a boca. Os visitantes tomam a liderança com o placar de 3 a 4. Uma jogada pelo meio aos 73 minutos deu uma boa oportunidade a Nelis Gelderman de igualar o placar, mas a bola fez uma curva esquisita e acabou saindo pela linha de fundo. Os adversários do(a) Mengo/Várzea sabiam que era pra acreditar na velocidade extraordinária de José Luiz Miranda, mas isso fez pouca diferença quando ele passou voando pela defesa aos 81 minutos. Somente o goleiro poderia pará-lo, e ele o fez com um mergulho perfeito no momento exato! No 82° minuto, um erro na defesa esquerda do time da casa permitiu a Otoniel Amorim chegar cara a cara com o goleiro e com um toque por cobertura marcar outro gol para os visitantes. 3 a 5. O juiz deu mais 2 minutos de acréscimo, dando aos torcedores a esperança de pelo menos mais um ataque de seu time antes do apito final. Apita o árbitro, fim da partida! O resultado final é 3 a 5. Gütersloh demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 52% durante o final deste tempo.

Pelo(a) Gütersloh, Nicola Bergamo fica com o prêmio Trivelão, dado para o melhor jogador da partida, parecendo ter sugado todo o talento do Mattie Owens que nada fez no jogo. José Luiz Miranda, do(a) Mengo/Várzea deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, por outro lado, o que aconteceu com Sämi Zima? Parece que desaprendeu a jogar bola!

Detalhes de desempenho

Meio-campo formidável (mt. alto) formidável (baixo)
Defesa direita fenomenal (mt. baixo) fenomenal (baixo)
Defesa central formidável (baixo) fenomenal (alto)
Defesa esquerda formidável (baixo) brilhante (mt. baixo)
Ataque direito formidável (mt. baixo) razoável (alto)
Ataque central formidável (mt. alto) genial (baixo)
Ataque esquerdo formidável (mt. baixo) razoável (baixo)
Tiro livre indireto
Defesa razoável (mt. alto) brilhante (mt. baixo)
Ataque inadequada (mt. alto) fenomenal (alto)
Orientação
Tática Normal Jogar com criatividade
Nível (nenhuma tática) colossal
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Gregory Van Der Gucht 14′
1 – 1 José Luiz Miranda 36′
2 – 1 Abraham Vardanyan 41′
3 – 1 Abraham Vardanyan 42′
3 – 2 Nuno Reis 43′
3 – 3 Tuta Tucano 55′
3 – 4 Derrick Witcher 59′
3 – 5 Otoniel Amorim 82′

Posse de Bola

50%
50%
52%
48%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
4 7
1 Ataque esquerdo 0
1 Ataque central 3
1 Ataque direito 2
0 Outro 1
1 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

 

About mengomengo