Jogo de Torneio #278 – Titãs de 2005

Quarto jogo do Mengo Várzea Medicine 3012 na Taça Titãs de 2005, temporada 5. Vitória por 2-0 frente a time da VI divisão de Portugal.

 

Muita chuva caindo sobre o estádio no dia de hoje. O gramado encontra-se em estado lamentável, devido à chuva. Isso pode causar problemas para os jogadores mais primorosos, principalmente os mais técnicos ou os mais velozes. Para aqueles jogadores que confiam na coragem e na força, isso na verdade significa uma vantagem. A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: BartolucciMihaylov, Mansueti, Rahman, Mehra, MastaliaHasen, Fersini, Žunko, AlexandrescuCoelho Pinto.

Uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: CoenegrachtVellemäe, Reis, TaboinWitcher, Kiszi, Grymov, ZimaAmorim, Miranda, Tucano.

O time da casa, Valdevez SC, entrou em campo com um 5-4-1. Já os visitantes, Mengo/Várzea Medicine 3012, escolheram jogar no esquema 3-4-3. O contra-ataque foi a tática escolhida pelo(a) Valdevez para tentar compensar a desvantagem no meio de campo do jogo de hoje, tirando vantagem de seu nível mítica nesse estilo de jogo.Mengo/Várzea resolveu dar prioridade à criatividade. José Luiz Miranda deu a liderança aos visitantes aos 5 minutos, 0 a 1. Não adianta reclamar, pois o cruzamento dentro da área foi afastado com as duas mãos pelo zagueiro. O juiz teria de ser cego para não ver. Ele apitou o pênalti, que resultou em gol. Aos 15 minutos, num lance já executado por ele muitas e muitas vezes, José Luiz Miranda fingiu que ia driblar para a esquerda, puxou para a direita, pegou o zagueiro e o goleiro no contrapé, e quando já comemorava o gol a bola passou alguns centímetros a direita do gol. Aproveitando o espaço no lado esquerdo do ataque, Paul Taboin alargou o placar para 0 a 2 aos 18 minutos. A experiência de José Luiz Miranda quase deu à equipe do(a) Mengo/Várzeaum gol no 26º minuto, mas o goleiro executou uma grande defesa. Um passe em profundidade da defesa do(a) Valdevez aos 30 minutos resultou num rápido contra-ataque que deixou Paulo Artur Coelho Pinto isolado pelo meio, mas uma magnífica saída do goleiro acabou com o perigo. E 0 a 2 é o resultado quando alcançamos o intervalo do jogo. Os torcedores aproveitaram a parada para dar uma olhada no que está passando na TV. E, como era de se esperar, estava passando o filme “A Lagoa Azul”. Será que a equipe Mengo/Várzea é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 75% de posse de bola.

Valeu a intenção, mas a jogada ensaiada do(a) Mengo/Várzea na cobrança de falta aos 48 minutos foi antecipada pela zaga adversária, que parece ter sido bem preparada para esse tipo de cobrança e deixou o ataque sem opções. Após um cruzamento pela linha de fundo vindo da esquerda aos 64 minutos, a bola sobrou para Sämi Zima que apareceu isolado na área do adversário. Infelizmente o chute saiu sem força e completamente sem direção. A defesa do(a) Valdevez lançou uma bola que foi voando pelo meio num belo contra-ataque, mas a finalização de Paulo Artur Coelho Pintoencontrou seu final nas mãos do goleiro. 74 minutos: um passe longo da defesa do(a) Valdevez resultou em um contra-ataque que deixou Marcello Fersini em ótimas condições, livre pelo meio, mas a bola acabou batendo na trave e ficando com o goleiro. José Luiz Miranda reclamou tanto da marcação do juiz que, aos 75 minutos, tomou um merecido amarelo. O contra-ataque desferido pelo(a) Valdevez acabou sendo parado na entrada da área aos 77 minutos. A cobrança foi batida por Atanas Mihaylov, mas a barreira foi bem armada e acabou funcionando bem. O juiz deu mais 1 minuto de acréscimo, dando aos torcedores a esperança de pelo menos mais um ataque de seu time antes do apito final. Bravo! As luzes se apagam e mais um espetáculo da bola chega ao fim. O público presente nas cadeiras aplaude o placar, que mostra 0 a 2. Mengo/Várzea demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 78% durante o final deste tempo.

Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Gigi Bartolucci, do(a) Valdevez, jogou muito essa noite, enquanto que o Paulo Artur Coelho Pinto leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo. Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do José Luiz Miranda armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Mengo/Várzea, Sämi Zima foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre!

Detalhes de desempenho

Meio-campo ruim (alto) formidável (baixo)
Defesa direita magnífica (mt. baixo) fenomenal (mt. alto)
Defesa central colossal (alto) brilhante (baixo)
Defesa esquerda brilhante (mt. baixo) brilhante (alto)
Ataque direito terrível (alto) razoável (mt. baixo)
Ataque central péssima (mt. baixo) magnífica (mt. baixo)
Ataque esquerdo boa (alto) inadequada (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa boa (alto) fenomenal (mt. alto)
Ataque ruim (alto) fenomenal (alto)
Orientação
Tática Contra-ataque Jogar com criatividade
Nível mítica colossal
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

0 – 1 José Luiz Miranda 5′
0 – 2 Paul Taboin 18′
José Luiz Miranda 75′

Posse de Bola

25%
75%
22%
78%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
4 12
0 Ataque esquerdo 6
3 Ataque central 0
0 Ataque direito 1
1 Outro 3
0 Eventos especiais 2

Estatísticas exclusivas

 

About mengomengo