About Author: mengomengo

Posts by mengomengo

0

Jogo de Torneio #40 – MVC

Décimo e último jogo do Mengo Várzea Chesterton na tradicional Supporter Week Trophy, temporada 9. Após um início desastroso, (1v4d), o time encerrou com 5 jogos sem derrota (3e2v), incluindo duas goleadas seguidas. Na derradeira partida, vitória 3-0 frente a time da III Divisão do Quirguistão.

Com isso encerrou a campanha com 12pt, sendo 3 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, 19 gols marcados e 20 gols sofridos. Foi o #9464 dentre 13266 equipes.

 

Ozgon 0 – 3 Chesterton

, e os jogadores vão saindo do vestiário: BengtssonMarat Uulu, Ibral Uulu, Mamasadykov, Kubanov, AlmasRazenkov, Jarkyn Uulu, Dadashev, Lyushin, Temir Uulu -.

, enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: JoraAntonov, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaMarconato, Höfler.

Pass Ozgon FC está escalado na formação 5-5-0. Já no caso do(a) Mengo Várzea Chesterton, a formação escolhida foi o 3-5-2. Ozgon preferiu finalizar seus ataques de longe mesmo, tirando vantagem de um nível boa nessa tática. 43 minutos: Vasil Marinov do(a) Chesterton deu a vantagem aos visitantes depois de uma seqüência de jogadas pelo meio. Placar: 0 a 1. A torcida da equipe da casa vibrou quando a investida pelo meio de Walter Höfler aos 44 minutos resultou numa das melhores defesas do dia feita pelo goleiro. Quando é dado o apito final do primeiro tempo o placar indica: 0 a 1. Este intervalo é um gentil oferecimento da milagrosa caninha de Jarinu, patrocinadora oficial da Seleção Brasileira. “Quem tem que correr é a bola e não vocês”, costuma dizer o técnico do(a) Chesterton. Seus jogadores seguiram bem os seus ensinamentos e chegaram ao fim deste tempo com 52% da posse de bola.

A partida estava com 47 minutos jogados quando Arnaldo César Marconato entrou pela direita e mandou uma bomba, levando a torcida visitante à loucura. O(a) Chesterton aumentou para 0 a 2. Aos 54 minutos, Arnaldo César Marconato do(a) Chesterton se jogou escandalosamente na entrada da área, mas o juiz não engoliu e ainda por cima deu um amarelo pelo teatro. Só mais alguns centímetros para direita e os visitantes poderiam ter feito um gol aos 55 minutos. Dmitry Uverskiy certamente deseja que fosse possível bater aquela falta mais uma vez, pois ele gosta de cobrar daquela posição e acredita que na próxima teria melhor sorte. Jami Koskinen quase aumentou a liderança dos visitantes com um belo chute de fora da área aos 67 minutos, mas Bjarne Bengtsson agilmente afastou o perigo, chutando de qualquer maneira. Neste momento, 72 minutos, o placar adverso fez com que o técnico não pensasse duas vezes, até porque a torcida já ensaiava alguns gritos de “burro, burro”. Emirlan Abdirasulov foi o escolhido para tentar mudar o panorama do jogo e Farhod Dadashev saiu pra dar lugar ao companheiro de equipe. Mesmo com o time jogando com garra, o placar mostra até o momento que a derrota pode ser inevitável se nada for feito, então aos 72 minutos Konstantin Lyushin foi substituído por Akmat Orozaliev, tomara que ele entre e resolva. Enquanto Konstantin Lyushin deixa o campo, o técnico sinaliza para o Ruslan Razenkov ser o novo batedor de faltas. A capitania do(a) Ozgon é passada para Akmat Orozaliev que recebe a braçadeira com pompa. Aos 72 minutos, vendo que as coisas estavam feias e atrás no placar, o técnico do(a) Ozgon resolveu mudar e mandou Silvério Filipe Oliveira pro campo. Quem teve que sair foi Akjoltoi Jarkyn Uulu, que não parecia nada satisfeito ao rumar para o vestiário. Aproveitando o espaço no lado esquerdo do ataque, Jami Koskinenalargou o placar para 0 a 3 aos 72 minutos. Termina o jogo e o placar mostra 0 a 3.Chesterton demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 54% durante o final deste tempo.

Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Akmat Orozaliev armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Ozgon, Tynchtyk Kubanov não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Dmitry Uverskiy, do(a) Chesterton, com as pinceladas de Michelangelo nos pés, pintou uma bonita obra de arte no campo com um futebol exuberante, Alexander Antonov foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre!

Detalhes de desempenho

Meio-campo inadequada (alto) razoável (mt. baixo)
Defesa direita razoável (mt. alto) excelente (alto)
Defesa central boa (alto) boa (mt. alto)
Defesa esquerda razoável (alto) formidável (mt. baixo)
Ataque direito péssima (alto) excelente (baixo)
Ataque central péssima (mt. baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque esquerdo péssima (alto) boa (mt. baixo)
Tiro livre indireto
Defesa inadequada (mt. baixo) inadequada (alto)
Ataque inadequada (alto) inadequada (baixo)
Orientação
Tática Chutes de longa distância Normal
Nível boa (nenhuma tática)
Estilo de jogo 100% defensivo neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Posse de Bola

48%
52%
46%
54%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
2 8
0 Ataque esquerdo 1
2 Ataque central 5
0 Ataque direito 1
0 Outro 1
0 Eventos especiais 0

Estatísticas exclusivas

0

Jogo de Torneio #39 – MVC

Nono jogo do Mengo Várzea Chesterton na SWT, temporada 9. Após série de 6 jogos sem resultados positivos (3 derrotas seguidas e depois 3 empates), o time reencontra o caminho das vitórias! Goleada de 3-0 contra equipe da região de Calarasi (Romênia), que joga a V Divisão do HT Internacional.

 

Turtles 0 – 3 Chesterton

, enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: ReuverMcGee, Barb, Verhaag, IrwinRemédios, Færgemann, Michael, van DorpManríquez.

, e os jogadores vão saindo do vestiário: JoraAntonov, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

Os time escolheram formações diferentes para começar a partida. Os donos da casa, Turtles, optaram pelo 4-4-1, enquanto os visitantes, Mengo Várzea Chesterton, decidiram jogar com um 3-5-2. Aos 15 minutos o(a) Chesterton por pouco não passa a frente no placar quando Walter Höfler se infiltrou pela direita, porém Rogier Reuver, mostrando grande agilidade e flexibilidade, fez uma bela defesa. Aos 26 minutos, Eliel Picanço do(a) Chesterton se jogou escandalosamente na entrada da área, mas o juiz não engoliu e ainda por cima deu um amarelo pelo teatro. O nó tático prometido pelo técnico do(a) Turtles não está dando certo e os jogadores estão muito confusos em campo. Com isso a organização caiu para ruim. Adib Berraja recebeu um ótimo passe pelo alto, matou no peito e meteu no canto direito de Rogier Reuver, que contou com o golpe de vista para que a bola não entrasse (35 minutos). Aos 37 minutos, Folke Michael do(a) Turtles chegou atrasado em uma dividida, inevitavelmente cometendo uma falta dura. O juiz considerou a falta intencional e ‘amarelou’ o jogador! O árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 0 a 0. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Chesterton funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 63% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

A informação que nos chega dos vestiários é que o técnico do(a) Turtles repassou as táticas, tentando melhorar alguns problemas vistos na partida. Isso deve levar a organização de volta pra razoável. Centímetros. Foi o que separou o(a) Chesterton de tomar a vantagem no confronto, num ataque pela esquerda. A bola disparada por Dmitry Uverskiy aos 52 minutos passou rente à trave esquerda, dando um susto no goleiro Rogier Reuver. Os jogadores do(a) Turtles estavam confusos com a nova tática adotada pelo técnico. Até que eles consigam se entrosar, provavelmente darão muitas cabeçadas. Isso fez com que a organização caísse pra inadequada. Com 60 minutos, Turtles quis renovar a energia de seu time na partida. Bertrand van Dorpdeu um abraço em Xuacu Iturrista ao deixar o campo. Quando a partida chegava aos 60 minutos, o técnico do(a) Turtles decidiu que era hora de fazer uma substituição. Rogier Reuver, de cara amarrada, deu lugar a Moreno Fracassetti. 68 minutos: Alexander Antonov do(a) Chesterton deu a vantagem aos visitantes depois de uma seqüência de jogadas pelo meio. Placar: 0 a 1. Um passe da direita acabou tendo seu melhor final nos pés de Adib Berraja, que não se fez de rogado e mandou a bola pro gol aos 82 minutos, aumentando a liderança para 0 a 2. É… Tem jogador batendo cabeça no posicionamento… Será que essa é realmente a melhor formação para o(a) Turtles? A organização está caindo pra péssima. Pênalti para o(a) Chesterton aos 88 minutos facilmente convertido por Dmitry Uverskiy deixando o placar em 0 a 3. O juiz deu mais 1 minuto de acréscimo, dando aos torcedores a esperança de pelo menos mais um ataque de seu time antes do apito final. Fim de jogo! O resultado ficou em 0 a 3. Será que a equipe Chesterton é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 67% de posse de bola.

Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Harry Irwin, do(a) Turtles, jogou muito essa noite, Guilherme Manuel Remédios não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Dmitry Uverskiy, do(a) Chesterton deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, por outro lado, o que aconteceu com Alexander Antonov? Parece que desaprendeu a jogar bola!

Detalhes de desempenho

Meio-campo ruim (mt. alto) razoável (baixo)
Defesa direita formidável (alto) boa (mt. alto)
Defesa central brilhante (mt. baixo) boa (baixo)
Defesa esquerda excelente (mt. baixo) excelente (alto)
Ataque direito ruim (mt. alto) formidável (mt. alto)
Ataque central ruim (baixo) razoável (baixo)
Ataque esquerdo ruim (baixo) boa (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa razoável (mt. alto) inadequada (alto)
Ataque fraca (alto) inadequada (baixo)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

0 – 1 Alexander Antonov 68′
0 – 2 Adib Berraja 82′
0 – 3 Dmitry Uverskiy 88′
1 cartão amarelo Eliel Picanço 26′
1 cartão amarelo Folke Michael 37′
Substituição Sai  Bertrand van Dorp
Entra  Xuacu Iturrista
60′
Substituição Sai  Rogier Reuver
Entra  Moreno Fracassetti
60′

Posse de Bola

37%
63%
33%
67%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
3 7
0 Ataque esquerdo 2
1 Ataque central 2
2 Ataque direito 2
0 Outro 1
0 Eventos especiais 0

Estatísticas exclusivas

0

Jogo de Torneio #38 – MVC

Oitavo jogo do Mengo Várzea Chesterton na tradicional SWT, temporada 9. Mais um empate, o terceiro seguido. O time saiu na frente mas cedeu o empate no final do segundo tempo, e terminou 1-1 contra time da região de Santiago de Cuba (Cuba), que joga a VI Divisão do HT Internacional.

Chesterton 1 – 1 FCDS

, enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: Jora – AntonovKoskinenMarinov – DouglasBerrajaUverskiyHötteCunha Silva – PicançoHöfler.

, confira comigo a escalação: Valdés – FariñasOdorisioCratereTalavera – RedondoBolívarCastilloOliveros – HamblinAlemán.

Os time escolheram formações diferentes para começar a partida. Os donos da casa, Mengo Várzea Chesterton, optaram pelo 3-5-2, enquanto os visitantes, Dios Santo, decidiram jogar com um 4-4-2. Eliel Picanço entrou rápido na grande área aos 11 minutos, tirou de um zagueiro, mas foi travado pela zaga que se mostra muito bem estruturada. O gol que deu a liderança do jogo à equipe do(a) Chesterton aos 20 minutos foi marcado por Mark Hötte, após uma infiltração na grande área: 1 a 0. Os jogadores do(a) FCDS tentavam encontrar suas posições no campo, mas predominou a confusão e a organização que já não estava lá essas coisas, acabou caindo pra razoávelO árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 1 a 0. Chesterton demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 55% durante o final deste tempo.

A informação que nos chega dos vestiários é que o técnico do(a) FCDS repassou as táticas, tentando melhorar alguns problemas vistos na partida. Isso deve levar a organização de volta pra boa. Erick Oliveros reclamou tanto da marcação do juiz que, aos 75 minutos, tomou um merecido amarelo. Alfonso Cratere levanta a torcida dos visitantes ao fazer 1 a 1, aos 83 minutos, numa ótima jogada pela esquerda, empatando o jogo. 84 minutos: depois de uma série de puxões e empurrões, Eliel Picanço do(a) Chesterton recebeu um cartão amarelo. Marius Jora foi aclamado pela torcida quando mostrou toda sua agilidade aos 86 minutos depois de parar um chute muito forte de David Redondo dos visitantes. Já no final do jogo, faltou uma voz de comando no(a) FCDS para organizar os jogadores. A falta de experiência deles fez com que se sentissem perdidos em campo. Termina o jogo e o placar mostra 1 a 1.“Quem tem que correr é a bola e não vocês”, costuma dizer o técnico do(a) Chesterton. Seus jogadores seguiram bem os seus ensinamentos e chegaram ao fim deste tempo com 54% da posse de bola.

Eliel Picanço, do(a) Chesterton deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, já Alexander Antonov não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Adrián Hamblin armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) FCDS, por outro lado, o que aconteceu com Manuel Valdés? Parece que desaprendeu a jogar bola!

Detalhes de desempenho

Meio-campo razoável (mt. baixo) inadequada (mt. baixo)
Defesa direita excelente (mt. baixo) razoável (alto)
Defesa central boa (alto) excelente (mt. baixo)
Defesa esquerda excelente (alto) boa (baixo)
Ataque direito fenomenal (mt. baixo) razoável (alto)
Ataque central razoável (alto) razoável (mt. baixo)
Ataque esquerdo excelente (mt. baixo) inadequada (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa inadequada (mt. alto) razoável (mt. alto)
Ataque inadequada (baixo) inadequada (mt. alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Mark Hötte 20′
1 – 1 Alfonso Cratere 83′
1 cartão amarelo Erick Oliveros 75′
1 cartão amarelo Eliel Picanço 84′

Posse de Bola

55%
45%
54%
46%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
6 3
1 Ataque esquerdo 2
4 Ataque central 1
1 Ataque direito 0
0 Outro 0
0 Eventos especiais 0

Estatísticas exclusivas

0

Jogo de Torneio #37 – MVC

Sétimo jogo do Mengo Várzea Chesterton na tradicional Supporter Week Trophy, temporada 9. Em jogo morno, segundo empate consecutivo, 0-0 contra equipe da VI Divisão da Romênia.

 

, e os jogadores vão saindo do vestiário: HarperLavenir, Schaumburger, Müllenhof, PistoleaFerretto, Skevofilakas, Coullier, Guillén, EgeTeja.

, enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: JoraAntonov, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

FcBayernEPA começou o jogo num 4-5-1, enquanto o(a) Mengo Várzea Chestertonentrou em campo num 3-5-2. Toby Douglas arrancou no 11º minuto, passou pela defesa, mas perdeu o controle da pelota, que saiu pela linha de fundo. Muitos pensaram que Agis Skevofilakas fosse marcar no 22º minuto quando ele se enfiou pelo meio, mas o seu chute foi prensado pela defesa adversária, sólida como uma rocha. No 38º minuto uma jogada infeliz do time da casa deu aos visitantes a chance de se isolarem no placar, mas Zeferino Cunha Silva, encontrando-se somente com o goleiro pela frente, não conseguiu tirar proveito da situação. Quando é dado o apito final do primeiro tempo o placar indica: 0 a 0. Este intervalo é um gentil oferecimento da milagrosa caninha de Jarinu, patrocinadora oficial da Seleção Brasileira. “Quem tem que correr é a bola e não vocês”, costuma dizer o técnico do(a) Chesterton. Seus jogadores seguiram bem os seus ensinamentos e chegaram ao fim deste tempo com 54% da posse de bola.

O jogador do(a) Chesterton, Toby Douglas, quase marcou no 47º minuto, ao receber um lançamento da direita. Jonathan Harper foi ágil e mergulhou nos pés dele, agarrando a bola e recebendo os aplausos da torcida por sua bravura. No 60º minuto, o juiz sinalizou a substituição na equipe do(a) FcBayernEPA. Vitalie Şălaru entrou no lugar de Levent Ege. Quando a partida chegava aos 68 minutos, o técnico do(a) FcBayernEPA decidiu que era hora de fazer uma substituição. Sundararaman Teja, de cara amarrada, deu lugar a Eli Okkels. Centímetros. Foi o que separou o(a) Chesterton de tomar a vantagem no confronto, num ataque pela esquerda. A bola disparada por Walter Höfler aos 76 minutos passou rente à trave esquerda, dando um susto no goleiro Jonathan Harper. Aos 77 minutos, o técnico do(a) FcBayernEPA quis dar nova cara ao time e sacou Dirk Schaumburger de campo. Conny Hocker o substituirá. Não se sabe se as vaias da torcida são para o técnico ou para o jogador.Vasil Marinov recebeu um ótimo passe pelo alto, matou no peito e meteu no canto direito de Jonathan Harper, que contou com o golpe de vista para que a bola não entrasse (79 minutos). Os jogadores do(a) FcBayernEPA tentavam encontrar suas posições no campo, mas predominou a confusão e a organização que já não estava lá essas coisas, acabou caindo pra razoável. O(a) Chesterton quase fez o gol do desempate pela esquerda com Mark Hötte aos 84 minutos, mas a bola acabou passando longe do gol de Jonathan Harper. Fim de papo! E a PM cerca o trio de arbitragem. Pura marra do árbitro que pediu policiamento, pois ninguém reclama do 0 a 0. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Chesterton funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 57% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

Eli Okkels, do(a) FcBayernEPA deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, Cimar Guillén não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Eliel Picanço armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Chesterton, Alexander Antonov foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre!

Detalhes de desempenho

Meio-campo inadequada (baixo) razoável (mt. baixo)
Defesa direita excelente (mt. alto) excelente (mt. baixo)
Defesa central fenomenal (baixo) boa (alto)
Defesa esquerda fenomenal (mt. baixo) excelente (alto)
Ataque direito razoável (mt. baixo) fenomenal (mt. baixo)
Ataque central inadequada (alto) razoável (alto)
Ataque esquerdo inadequada (baixo) excelente (mt. baixo)
Tiro livre indireto
Defesa razoável (mt. baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque inadequada (baixo) inadequada (baixo)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

Substituição Sai  Levent Ege
Entra  Vitalie Şălaru
60′
Substituição Sai  Sundararaman Teja
Entra  Eli Okkels
68′
Substituição Sai  Dirk Schaumburger
Entra  Conny Hocker
77′

Posse de Bola

46%
54%
43%
57%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
1 7
0 Ataque esquerdo 3
1 Ataque central 2
0 Ataque direito 1
0 Outro 0
0 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

 

0

Jogo de Torneio #36 – MVC

Sexto jogo do Mengo Várzea Chesteton na tradicional Supporter Week Trophy, temporada 9. Após 4 derrotas seguidas, o time reagiu bravamente e arrancou empate nos últimos minutos. Placar final de 3-3 contra time da VI Divisão do Brasil.

 

Chesterton 3 – 3 SMB

, e os jogadores vão saindo do vestiário: JoraNegrão, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

. A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: EfnanPahlavi, Pohorelskýden Adel, Văduva, Cataplano, Oettinger, van der AaŞtefan, Muckenhammer, Schmidlin.

Mengo Várzea Chesterton está escalado na formação 3-5-2. Já no caso do(a) SPOMILBRA, a formação escolhida foi o 2-5-3. Aos 11 minutos, o juiz já estava no limite de sua paciência, quando Jami Koskinen deu outra entrada com mais força que o necessário e por isso o esperado cartão amarelo foi mostrado para o representante do(a) Chesterton. O time da casa passou na frente aos 13 minutos depois de um rápido ataque orquestrado por Toby Douglas, que dominou na direita, correu pela intermediária e bateu cruzado da entrada da área. 1 a 0! 17 minutos: o jogador do(a) SMB, Ali Morad Pahlavi, encontrou um buraco no centro da defesa da casa e marcou com um chute forte e colocado. 1 a 1! Ele foi comemorar dançando com animadoras de torcida, que eram do time local e o ignoraram solenemente. O miolo de zaga adversário não dava tranqüilidade a Roger Negrão para chutar, razão pela qual seus chutes não estavam saindo como desejado (25 minutos). O escanteio foi muito bem cobrado, e a bola iria direto na cabeça de Sorin Ştefan do(a) SMB, antes que ele pudesse mostrar que é um especialista em jogadas aéreas, o goleiro saiu corajosamente e deu um leve toque na bola, mas suficiente para impedir a cabeçada.Aos 32 minutos, Walter Höfler avançou pela direita, fintou e passou pelo zagueiro que caiu no chão desconcertado. Depois disso foi só tirar o goleiro do lance e entrar com bola e tudo! Chesterton está na frente, 2 a 1. Neste momento, 40 minutos, o placar adverso fez com que o técnico não pensasse duas vezes, até porque a torcida já ensaiava alguns gritos de “burro, burro”. Sadi Teixeira foi o escolhido para tentar mudar o panorama do jogo e Dušan Pohorelský saiu pra dar lugar ao companheiro de equipe. O árbitro pediu a bola, apontou para o centro do campo e disse que não há tempo para mais nada. Placar parcial: 2 a 1. Chesterton demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 51% durante o final deste tempo.

Vendo que as coisas estavam complicadas para o(a) SMB, seu técnico decidiu ousar e trocar as posições de Wienus van der Aa e Tycho den Adel no minuto 46. Preocupado com a situação difícil do time, o técnico do(a) SMB resolveu tentar sua última cartada. Depois de 46 minutos, Leonard Schmidlin e Sorin Ştefan trocaram suas posições em campo. SMB precisava de fôlego novo no gramado, pois eram jogados 55 minutos e estavam perdendo. Salvatore Cataplano correu muito hoje e agora vai deixar Jack Staal jogar também, substituição feita. Leonard Schmidlin dos visitantes, com uma bela jogada pela esquerda, empatou a partida em 2 a 2, aos 55 minutos.Muitos pensaram que Eliel Picanço fosse marcar no 57º minuto quando ele se enfiou pelo meio, mas o seu chute foi prensado pela defesa adversária, sólida como uma rocha. Um erro dos zagueiros pelo meio aos 61 minutos permitiu a Leonard Schmidlinmarcar um gol para o(a) SMB: 2 a 3. A torcida está furiosa com esta turma de paspalhos e grita em coro que assim não dá! A pressão da torcida no final do jogo se mostrou ser demais para os inexperientes jogadores do(a) SMB, que simplesmente esqueceram de como se joga bola. Aos 73 minutos, Roger Negrão do(a) Chesterton, carregou a bola por toda a entrada da grande área. Quando conseguiu ângulo, bateu bem na bola e conseguiu empatar o jogo! A torcida delira e volta a sambar nas arquibancadas! 3 a 3. Já tinha jogador sentindo cãibra em campo, mas quando o juiz disse que vai ter mais 1 minuto de jogo, os jogadores parecem ter decidido dar um pique final. Apita o árbitro, fim da partida! O resultado final é 3 a 3. “Quem tem que correr é a bola e não vocês”, costuma dizer o técnico do(a) Chesterton. Seus jogadores seguiram bem os seus ensinamentos e chegaram ao fim deste tempo com 55% da posse de bola.

Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Eliel Picanço, do(a) Chesterton, jogou muito essa noite, por outro lado, o que aconteceu com Jami Koskinen? Parece que desaprendeu a jogar bola! Leonard Schmidlin, do(a) SMB, com as pinceladas de Michelangelo nos pés, pintou uma bonita obra de arte no campo com um futebol exuberante, enquanto que o Wienus van der Aa leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo.

Detalhes de desempenho

Meio-campo razoável (mt. baixo) inadequada (alto)
Defesa direita boa (mt. alto) razoável (mt. alto)
Defesa central boa (baixo) boa (mt. baixo)
Defesa esquerda excelente (alto) razoável (mt. alto)
Ataque direito fenomenal (mt. alto) razoável (alto)
Ataque central razoável (alto) boa (alto)
Ataque esquerdo excelente (mt. baixo) razoável (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa inadequada (mt. alto) inadequada (mt. alto)
Ataque inadequada (alto) inadequada (alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Toby Douglas 13′
1 – 1 Ali Morad Pahlavi 17′
2 – 1 Walter Höfler 32′
2 – 2 Leonard Schmidlin 55′
2 – 3 Leonard Schmidlin 61′
3 – 3 Roger Negrão 73′
1 cartão amarelo Jami Koskinen 11′
Substituição Sai  Dušan Pohorelský
Entra  Sadi Teixeira
40′
Troca de posições Sai  Tycho den Adel
Entra  Wienus van der Aa
46′
Troca de posições Sai  Sorin Ştefan
Entra  Leonard Schmidlin
46′
Substituição Sai  Salvatore Cataplano
Entra  Jack Staal
55′

Posse de Bola

51%
49%
55%
45%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
7 4
2 Ataque esquerdo 1
3 Ataque central 2
2 Ataque direito 0
0 Outro 0
0 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

0

Jogo de Torneio #35 – MVC

Quinto jogo do Mengo Várzea Chesterton na Supporter Week Trophy, temporada 9, e mais uma vez o time sofreu uma goleada. Dessa vez, 0-4 frente a time da VI Divisão da Suíça.

 

, e os jogadores vão saindo do vestiário: DarmonKeller, Pouvreau, VoutilainenMcCartney, Marxer, Gut, BogliPlacidi, Frick, Hägerling.

, enquanto uma constelação de craques vai entrando em campo sob os aplausos frenéticos da torcida! E lá vêm eles: JoraNegrão, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

Os time escolheram formações diferentes para começar a partida. Os donos da casa, FC Letzigrund Löwen, optaram pelo 3-4-3, enquanto os visitantes, Mengo Várzea Chesterton, decidiram jogar com um 3-5-2. Toby Douglas do(a) Chesterton com um chute fortíssimo da entrada da área aos 11 minutos já comemorava, mas Gabriele Darmon se recuperou rapidamente e impediu o gol. O susto para a equipe da casa foi grande quando o(a) Chesterton levou grande perigo aos 21 minutos, numa bola aparentemente inofensiva chutada por Walter Höfler, mas um buraco na pequena área acabou desviando a bola, e o goleiro Gabriele Darmon teve que se entortar todo pra agarrar. O time da casa criou uma linda jogada pela esquerda aos 23 minutos. Jens Gut chutou quase sem ângulo, mas com muito jeito. Ele ficou muito feliz com este gol e o dedicou à sua empregada, Geralda: 1 a 0. No 29º minuto a técnica de Mark Hötte deixou Anatoly Keller, que às vezes mostra que é bom de cabeçada e doente do pé, a ver navios depois de 3 dribles desconcertantes. Pena que a finalização foi prensada pelo marcador que estava na sobra e o goleiro defendeu. Ai! Essa doeu até em mim. Cartão amarelo para Kevin McCartney no 41º minuto, justíssimo. Mark Hötte entrou rápido pela direita, chutou muito bem colocado, mas a bola bateu na trave e saiu (43 minutos). E 1 a 0 é o resultado quando alcançamos o intervalo do jogo. Os jogadores rumam para os vestiários e enfrentam agora o assédio dos repórteres. Letzigrund demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 54% durante o final deste tempo.

O escanteio foi muito bem cobrado, e a bola iria direto na cabeça de Anatoly Kellerdo(a) Letzigrund, antes que ele pudesse mostrar que é um especialista em jogadas aéreas, o goleiro saiu corajosamente e deu um leve toque na bola, mas suficiente para impedir a cabeçada. 58 minutos: com o jogo endurecendo, o árbitro teve que tomar medidas para conter a violência excessiva e a vítima, tomando o segundo cartão amarelo, foi Kevin McCartney, indo para os vestiários mais cedo. Enquanto Kevin McCartney deixa o campo, o técnico sinaliza para o Anatoly Keller ser o novo batedor de faltas. Que tiro de Anatoly Keller! A mais de 30 metros do gol, ele cobrou a falta e não deixou nenhuma chance de defesa para o goleirão, que ainda se esticou todo, mas não alcançou a bola. 81 minutos e o placar pisca alegremente 2 a 0 para o time da casa. Aos 85 minutos, a equipe do(a) Letzigrund bateu uma falta para dentro da área e, numa jogada muito bem ensaiada, a bola foi desviada de cabeça para Gwenn Pouvreau, que chegava de trás, livre para chutar forte e fazer 3 – 0. 86 minutos de jogo, os avanços do(a) Chesterton continuavam pela direita, mas Zeferino Cunha Silva não conseguiu controlar a bola e seu chute fraco acabou facilmente nas mãos do goleiro. O que é que eu vou dizer lá em casa? Que chocolate! Arnold Boglivai pelo meio e marca mais um para o time da casa. 4 a 0 para o(a) Letzigrund, e a aula ainda não terminou. Aos 88 minutos, o juiz já estava no limite de sua paciência, quando Adib Berraja deu outra entrada com mais força que o necessário e por isso o esperado cartão amarelo foi mostrado para o representante do(a) Chesterton. O jogo teve algumas faltas e paradas para atendimentos aos jogadores, então o juiz dará 1 minuto além do tempo regulamentar. Justo. Termina o jogo e o placar mostra 4 a 0.Será que a equipe Letzigrund é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 52% de posse de bola.

Tino Hägerling, do(a) Letzigrund, com as pinceladas de Michelangelo nos pés, pintou uma bonita obra de arte no campo com um futebol exuberante, Gwenn Pouvreaufoi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre! Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Eliel Picanço armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Chesterton, Jami Koskinen não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz.

Detalhes de desempenho

Meio-campo boa (mt. baixo) razoável (mt. baixo)
Defesa direita formidável (alto) boa (mt. alto)
Defesa central formidável (baixo) boa (baixo)
Defesa esquerda fenomenal (mt. alto) excelente (baixo)
Ataque direito fenomenal (mt. baixo) fenomenal (mt. alto)
Ataque central genial (mt. alto) razoável (alto)
Ataque esquerdo boa (alto) excelente (mt. baixo)
Tiro livre indireto
Defesa excelente (mt. alto) inadequada (mt. alto)
Ataque excelente (mt. baixo) inadequada (alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo 100% ofensivo neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Jens Gut 23′
2 – 0 Anatoly Keller 81′
3 – 0 Gwenn Pouvreau 85′
4 – 0 Arnold Bogli 87′
1 cartão amarelo Kevin McCartney 41′
Suspenso por 1 jogo Kevin McCartney 58′
1 cartão amarelo Adib Berraja 88′

Posse de Bola

54%
46%
52%
48%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
6 8
2 Ataque esquerdo 1
1 Ataque central 2
0 Ataque direito 4
2 Outro 0
1 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

 

0

Jogo de Torneio #34 – MVC

Quarto jogo do Mengo Várzea Chesterton na tradicional SWT, temporada 9. Mais uma derrota, dessa vez 0-4 frente a equipe da região de Svalbard, da Noruega, que joga a V Divisão do HT International.

 

Chesterton 0 – 4 HT-Int

. A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: JoraNegrão, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

, e os jogadores vão saindo do vestiário: LutzMalm, Lukic, RoffAune, Gallegos, Eronen, De Tollenaere, JagiełoWooders, Pohjola.

Enquanto as equipes se preparavam para começar a partida, foi possível perceber que as duas jogarão no 3-5-2. Ai! Essa doeu até em mim. Cartão amarelo para Egil Malm no 16º minuto, justíssimo. Numa rápida troca de bola na esquerda, aos 29 minutos, o jogador da equipe do(a) HT-Int, Egil Malm, ficou isolado para marcar. 0 a 1 para os visitantes. Não importava como ele tentava, Dmitry Uverskiy simplesmente não conseguia chutar pela defesa direita dos visitantes, que exercia uma marcação cerrada e eficiente, como agora, no 36º minuto. Acerte o seu aí que eu arredondo o meu aqui. O juiz aponta o centro do campo e termina esta etapa. 0 a 1. As torcidas aproveitam o intervalo e estendem faixas pedindo PAZ nos estádios de futebol.Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) HT-Int funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 56% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

HT-Int já sente que a vitória está perto e decidiu fazer uma substituição. Será que Eusebio Maldonado entrou aos 50 minutos no lugar de Lowai Wooders para segurar o resultado ou para aumentar a vantagem? “Veja o jogo e pare de filosofar, seu mala!”, gritou um torcedor insatisfeito com a narração do jogo. Em jogada pela esquerda aos 51 minutos, Thore Roff acabou sobrando livre na grande área, completando com um ótimo giro e aumentando para 0 a 2. Mark Hötte esteve muito próximo de reduzir a diferença para o(a) Chesterton ao 55º minuto, mas o zagueiro dos visitantes deu o combate no momento certo, cedendo um escanteio. A torcida do time da casa não ficou impressionada quando Arne Aune veio da direita e com um chute firme fez o gol aos 56 minutos. HT-Int agora vence por 0 a 3. Aos 61 minutos, Jempi De Tollenaereaproveitou o espaço no lado direito da defesa para aumentar a vantagem do(a) HT-Int para 0 a 4. Com o placar favorável ao HT-Int aos 76 minutos de jogo, Arne Aunequeria continuar jogando, mas respeitou a opção do técnico de colocar Marius Aamodt pra jogar. Fim de papo! E a PM cerca o trio de arbitragem. Pura marra do árbitro que pediu policiamento, pois ninguém reclama do 0 a 4. “Quem tem que correr é a bola e não vocês”, costuma dizer o técnico do(a) HT-Int. Seus jogadores seguiram bem os seus ensinamentos e chegaram ao fim deste tempo com 54% da posse de bola.

Eliel Picanço, do(a) Chesterton deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, por outro lado, o que aconteceu com Jami Koskinen? Parece que desaprendeu a jogar bola! Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Eusebio Maldonado armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) HT-Int, enquanto que o Jimi Lutz leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo.

Detalhes de desempenho

Meio-campo razoável (baixo) boa (baixo)
Defesa direita excelente (mt. baixo) boa (mt. alto)
Defesa central boa (alto) excelente (mt. baixo)
Defesa esquerda excelente (alto) excelente (mt. baixo)
Ataque direito fenomenal (mt. alto) excelente (mt. baixo)
Ataque central razoável (alto) boa (mt. alto)
Ataque esquerdo excelente (mt. baixo) excelente (baixo)
Tiro livre indireto
Defesa inadequada (mt. alto) boa (alto)
Ataque inadequada (alto) razoável (alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

0 – 1 Egil Malm 29′
0 – 2 Thore Roff 51′
0 – 3 Arne Aune 56′
0 – 4 Jempi De Tollenaere 61′
1 cartão amarelo Egil Malm 16′
Substituição Sai  Lowai Wooders
Entra  Eusebio Maldonado
50′
Substituição Sai  Arne Aune
Entra  Marius Aamodt
76′

Posse de Bola

44%
56%
46%
54%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
3 7
2 Ataque esquerdo 3
0 Ataque central 1
0 Ataque direito 2
1 Outro 1
0 Eventos especiais 0

Estatísticas exclusivas

 

0

Jogo de Torneio #33 – MVC

Terceiro jogo na tradicional SWT, temporada 9. Em jogo bem equilibrado e decidido nos minutos finais, derrota 2-3 para time da V Divisão de Portugal.

 

, confira comigo a escalação: ZahartElorriaga, Femer, MajewskiDemaeght, Faria Mendes, Ribeiro, Calçada, BorgesBonizzi, Gwizdoń.

, e os jogadores vão saindo do vestiário: JoraNegrão, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

Enquanto as equipes se preparavam para começar a partida, foi possível perceber que as duas jogarão no 3-5-2. Aos 9 minutos, Felix Demaeght do(a) Sabotadores se jogou escandalosamente na entrada da área, mas o juiz não engoliu e ainda por cima deu um amarelo pelo teatro. O jogador inconformado saiu resmungando alguma coisa sobre o árbitro e o coelhinho da Páscoa… Sempre rápido e uma verdadeira ameaça para os seus adversários, Zeferino Cunha Silva esteve muito próximo de marcar no 25º minuto, mas o goleiro conseguiu rebater o chute e a zaga tratou de mandar a bola pro mato. O time da casa passou na frente aos 26 minutos depois de um rápido ataque orquestrado por Piero Bonizzi, que dominou na direita, correu pela intermediária e bateu cruzado da entrada da área. 1 a 0! “Só três coisas param no ar: helicóptero, beija-flor e Adib Berraja!!” – foi a declaração do técnico do(a) Chesterton sobre o golaço de cabeça no escanteio cobrado por Dmitry Uverskiy aos 28 minutos, deixando o placar em 1 a 1. Quando é dado o apito final do primeiro tempo o placar indica: 1 a 1. Este intervalo é um gentil oferecimento da milagrosa caninha de Jarinu, patrocinadora oficial da Seleção Brasileira. Será que a equipe Sabotadores é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 59% de posse de bola.

Falta aos 48 minutos. Apesar de ter uma boa posição para a cobrança direta, os jogadores do(a) Sabotadores optaram pelo chuveirinho na área. Melhor para a defesa adversária, que viu o cruzamento sair pela linha de fundo, enquanto Felix Demaeghtse lamentava por não ter chegado a tempo na bola. Aos 56 minutos o(a) Sabotadoresteve uma grande chance para assumir a liderança depois de um bom passe em profundidade pela direita que encontrou Piero Bonizzi apenas com o goleiro à sua frente, mas ele tentou a finta pro lado errado e o goleiro conseguiu agarrar a bola se jogando corajosamente no chão. Quando a partida chegava aos 70 minutos, o técnico do(a) Sabotadores decidiu que era hora de fazer uma substituição. Krelis Femer, de cara amarrada, deu lugar a Luiz Francisco Felisbino. Com o Krelis Femer saindo de campo, Piero Bonizzi será o novo cobrador de faltas. O capitão do(a) Sabotadorespassou sua braçadeira de capitão ao Luiz Francisco Felisbino. GOLAÇO!! Aos 70 minutos Marek Gwizdoń desempata o jogo para o(a) Sabotadores numa meia-bicicleta, depois de uma tabela pelo meio da defesa adversária. O jogo agora está em 2 a 1. Após um cruzamento cheio de efeito de Zeferino Cunha Silva, Dmitry Uverskiydo(a) Chesterton apareceu muito bem colocado para mandar para as redes, deixando o jogo 2 a 2 aos 80 minutos. Aos 86 minutos a torcida gritava freneticamente o nome de Marek Gwizdoń! Placas de “EU JÁ SABIA” eram erguidas após a brecha que ele encontrou na defesa central adversária, matando a jogada e fazendo 3 a 2 para o(a) Sabotadores! Já no final do jogo, faltou uma voz de comando no(a) Sabotadores para organizar os jogadores. A falta de experiência deles fez com que se sentissem perdidos em campo. O jogo teve algumas faltas e paradas para atendimentos aos jogadores, então o juiz dará 1 minuto além do tempo regulamentar. Justo. Fim de papo! E a PM cerca o trio de arbitragem. Pura marra do árbitro que pediu policiamento, pois ninguém reclama do 3 a 2. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Sabotadores funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 59% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

Silvino Faria Mendes, do(a) Sabotadores, com as pinceladas de Michelangelo nos pés, pintou uma bonita obra de arte no campo com um futebol exuberante, Luiz Francisco Felisbino não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz. Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Eliel Picanço, do(a) Chesterton, jogou muito essa noite, Jami Koskinen foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre!

Detalhes de desempenho

Meio-campo excelente (alto) razoável (mt. baixo)
Defesa direita excelente (mt. baixo) boa (mt. alto)
Defesa central excelente (mt. baixo) boa (baixo)
Defesa esquerda formidável (baixo) excelente (alto)
Ataque direito boa (mt. alto) fenomenal (mt. alto)
Ataque central excelente (mt. baixo) razoável (alto)
Ataque esquerdo excelente (alto) excelente (mt. baixo)
Tiro livre indireto
Defesa boa (baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque razoável (mt. baixo) inadequada (alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Piero Bonizzi 26′
1 – 1 Adib Berraja 28′
2 – 1 Marek Gwizdoń 70′
2 – 2 Dmitry Uverskiy 80′
3 – 2 Marek Gwizdoń 86′
1 cartão amarelo Felix Demaeght 9′
Substituição Sai  Krelis Femer
Entra  Luiz Francisco Felisbino
70′

Posse de Bola

59%
41%
59%
41%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
7 6
1 Ataque esquerdo 1
2 Ataque central 2
3 Ataque direito 0
1 Outro 0
0 Eventos especiais 3

 

0

Jogo de Torneio #32 – MVC

Segundo jogo do MVC na SWT, temporada 9. Para se recuperar de uma estreia desastrosa, uma vitória arrasadora de 6-0 frente a time VI Divisão da Espanha.

 

Eixample 0 – 6 Chesterton

, confira comigo a escalação: EcheondoPexegueiro, Canell, UrtulegiKonoplyanko, Moyano, Fortmueller, Páramo, RitzbergerPortales, León.

. A torcida vai falando o nome de cada um dos jogadores: JoraNegrão, Koskinen, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Höfler.

Os dois times entram em campo com uma estratégia parecida, tendo escolhido a formação 3-5-2. 20 minutos: um balde de água fria para a torcida local quando Vasil Marinov do(a) Chesterton deu a vantagem aos visitantes, 0 a 1 depois de um trabalho bem desenvolvido pela direita. Aos 21 minutos, Eliel Picanço do(a) Chesterton se jogou escandalosamente na entrada da área, mas o juiz não engoliu e ainda por cima deu um amarelo pelo teatro. Ricardo Canell está muito nervoso em campo, cometendo vários erros infantis como cortar o cruzamento adversário com a mão, apesar de quase uma cortada, ele deu sorte já que só o goleiro viu e agarrou a bola. Ele precisa claramente de um pouco mais de experiência. A torcida da equipe da casa vibrou quando a investida pelo meio de Adib Berraja aos 29 minutos resultou numa das melhores defesas do dia feita pelo goleiro. Uma empolgante jogada pelo meio no 33° minuto deu a Toby Douglas do(a) Chesterton uma chance de aumentar o placar e ele não desapontou. O placar agora é 0 a 2. O jogador do(a) Eixample, Elias Ritzberger, recebeu um cartão amarelo e algumas palavras duras do árbitro depois de uma forte entrada sobre um adversário aos 39 minutos. Após uma arrancada pela esquerda, Toby Douglas quase marcou mais um para o(a) Chesterton aos 40 minutos, mas o cruzamento bateu na trave e saiu, sendo apenas tiro de meta. A falta apontada em favor do(a) Eixample aos 41 minutos era longe demais para uma cobrança direta. A bola foi alçada para dentro da área, mas terminou nas mãos seguras do goleiro, que já estava preparado para as jogadas aéreas do adversário. Alguns torcedores do time da casa deixam o estádio quando, aos 42 minutos, Walter Höfler se infiltra pela direita e bate forte, sem chance para o goleirão, aumentando a vantagem do(a) Chesterton para 0 a 3. E 0 a 3 é o resultado quando alcançamos o intervalo do jogo. Os jogadores rumam para os vestiários e enfrentam agora o assédio dos repórteres. Será que a equipe Chesterton é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 58% de posse de bola.

Aos 46 minutos, vendo que as coisas estavam feias e atrás no placar, o técnico do(a) Eixample resolveu mudar e mandou Mario Amoroso pro campo. Quem teve que sair foi Hubert-Peter Fortmueller, que não parecia nada satisfeito ao rumar para o vestiário. Jami Koskinen chegou perto de aumentar a vantagem do(a) Chesterton aos 51 minutos quando sobrou totalmente livre na cara do gol, tentou dar um chapéu em Gonzalo Echeondo, mas a bola pegou no travessão e foi pra fora. Eixample precisava de fôlego novo no gramado, pois eram jogados 55 minutos e estavam perdendo. Ibiur Urtulegi correu muito hoje e agora vai deixar 纪 (Ji) 容辉 (Ronghui) jogar também, substituição feita. O capitão do(a) Eixample passou sua braçadeira de capitão ao Eliseo Pexegueiro. A torcida do time da casa não ficou impressionada quando Walter Höfler veio da direita e com um chute firme fez o gol aos 68 minutos. Chestertonagora vence por 0 a 4. Falta em dois toques para o(a) Chesterton, próxima à linha lateral do gramado. A bola é tocada para o meio, numa linha de passes brilhantemente executada. A defesa, completamente perdida, não percebe a chegada de Mark Hötte pelo outro lado, para completar sozinho para as redes. O placar mostra agora 0 – 5, aos 70 minutos de jogo. Um passe da direita acabou tendo seu melhor final nos pés de Dmitry Uverskiy, que não se fez de rogado e mandou a bola pro gol aos 75 minutos, aumentando a liderança para 0 a 6. O jogo teve algumas faltas e paradas para atendimentos aos jogadores, então o juiz dará 1 minuto além do tempo regulamentar. Justo. Apita o árbitro, fim da partida! O resultado final é 0 a 6.Chesterton demonstrou melhor intimidade com a bola e a manteve nos pés por 55% durante o final deste tempo.

Rubén Moyano, do(a) Eixample deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, enquanto que o Elias Ritzberger leva o prêmio Botinha Anatômica pela sua atuação ridícula em campo. Dribles desconcertantes! Passes precisos! Calma e parcimônia em cada jogada. Eliel Picanço, do(a) Chesterton, jogou muito essa noite, Jami Koskinen não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz.

Detalhes de desempenho

Meio-campo inadequada (mt. baixo) razoável (mt. baixo)
Defesa direita razoável (baixo) excelente (mt. alto)
Defesa central inadequada (mt. alto) excelente (baixo)
Defesa esquerda inadequada (mt. baixo) formidável (alto)
Ataque direito inadequada (alto) formidável (mt. baixo)
Ataque central fraca (mt. alto) inadequada (alto)
Ataque esquerdo inadequada (mt. baixo) razoável (mt. alto)
Tiro livre indireto
Defesa inadequada (baixo) inadequada (mt. alto)
Ataque fraca (mt. alto) inadequada (alto)
Orientação
Tática Normal Normal
Nível (nenhuma tática) (nenhuma tática)
Estilo de jogo neutro neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

0 – 1 Vasil Marinov 20′
0 – 2 Toby Douglas 33′
0 – 3 Walter Höfler 42′
0 – 4 Walter Höfler 68′
0 – 5 Mark Hötte 70′
0 – 6 Dmitry Uverskiy 75′
1 cartão amarelo Eliel Picanço 21′
1 cartão amarelo Elias Ritzberger 39′
Substituição Sai  Hubert-Peter Fortmueller
Entra  Mario Amoroso
Defensivo Para  Normal
46′
Substituição Sai  Ibiur Urtulegi
Entra  纪 (Ji) 容辉 (Ronghui)
55′

Posse de Bola

42%
58%
45%
55%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
2 11
0 Ataque esquerdo 2
1 Ataque central 3
0 Ataque direito 4
1 Outro 1
0 Eventos especiais 1

Estatísticas exclusivas

0

Jogo de Torneio#31 – MVC

Jogo de estreia do Mengo Várzea Chesterton na Supporter Week trophy, temporada 9. Começamos mal, derrota 1-5 para time da IV Divisão da Hungria.

 

Furalufi 5 – 1 Chesterton

, confira comigo a escalação: BonnetLungu, van der ReeLétai, Papp, Lilik, Albert, CsekeiVarandas, Doyle, da Cruz.

, e os jogadores vão saindo do vestiário: JoraNegrão, MarinovDouglas, Berraja, Uverskiy, Hötte, Cunha SilvaPicanço, Koskinen, Höfler.

Os times se espalharam pelo gramado e, vendo daqui de cima, dá pra ver claramente que eles estão usando a mesma formação hoje, o clássico 2-5-3. A infiltração pelo centro é a palavra de ordem no ataque do(a) Furalufi e eles o fazem com nível lendária (+2). Aos 2 minutos, com um chute certeiro após uma linda triangulação pela direita, Zoltán Lilik do(a) Furalufi anota para o time da casa. O placar agora é 1 a 0. A impulsão do Balduíno Varandas é impressionante. Não estivesse tão bem marcado, o gol era certo nessa cobrança de escanteio aos 3 minutos. As coisas pioraram para os visitantes. Christopher Doyle escapou pelo meio da zaga adversária aos 4 minutos, alcançando a vantagem de 2 a 0. Ele beijou o emblema exibido em seu peito e foi comemorar junto da torcida. O jogador do(a) Chesterton, Roger Negrão, recebeu um cartão amarelo e algumas palavras duras do árbitro depois de uma forte entrada sobre um adversário aos 14 minutos. Imre Létai aumentou a vantagem do(a) Furalufi para 3 a 0 depois de finalizar um cruzamento da direita (16 minutos). E 3 a 0 é o resultado quando alcançamos o intervalo do jogo. Os jogadores rumam para os vestiários e enfrentam agora o assédio dos repórteres. Será que a equipe Furalufi é treinada pelo Pep Guardiola? O fato é que eles dominaram estes últimos minutos com 65% de posse de bola.

Os jogadores do(a) Furalufi foram claramente instruídos a atacar pelo meio, pois até seu ala deixou a ponta para cair pelo centro. Pelo jeito hoje não é o dia do time visitante. Dezső Csekei foi sem dó pelo meio da defesa adversária e marcou 4 a 0 aos 63 minutos para o(a) Furalufi. Furalufi vencia o jogo aos 65 minutos. Vendo isso, o técnico mandou Gajus Plačinskas para o campo, no lugar de Gijs van der Ree, que parecia cansado e já não disputava as jogadas com tanta disposição. Após um ótimo cruzamento da esquerda, Jami Koskinen diminui para o(a) Chesterton fazendo 4 a 1 aos 67 minutos. Aos 70 minutos, Zeferino Cunha Silva do(a) Chesterton se jogou escandalosamente na entrada da área, mas o juiz não engoliu e ainda por cima deu um amarelo pelo teatro. O jogador inconformado saiu resmungando alguma coisa sobre o árbitro e o coelhinho da Páscoa… O que é que eu vou dizer lá em casa? Que chocolate! Anselmo da Cruz vai pelo meio e marca mais um para o time da casa. 5 a 1 para o(a) Furalufi, e a aula ainda não terminou. Aos 76 minutos o(a) Chestertonteve uma boa oportunidade de responder, mas ninguém conseguiu finalizar o cruzamento vindo da esquerda. O juiz deu mais 2 minutos de acréscimo, dando aos torcedores a esperança de pelo menos mais um ataque de seu time antes do apito final. Termina o jogo e o placar mostra 5 a 1. Parece que o esquema “tic-tac” do técnico do(a) Furalufi funcionou muito bem, já que eles dominaram o meio de campo com 65% da posse de bola ao final desses 45 minutos.

Minhas retinas fatigadas vão guardar a imagem do Balduíno Varandas armando suas jogadas, se destacando no meio do escrete do(a) Furalufi, Dezső Csekei foi recebido com uma chuva de pipocas pela torcida. Que apresentação medíocre! Eliel Picanço, do(a) Chesterton deu um show à parte, desconcertando a todos com seu jogo de encher os olhos, Vasil Marinov não teve perdão da torcida depois de pisar na bola, tropeçar sozinho e tocar a bola insistentemente para o juiz.

Detalhes de desempenho

Meio-campo fenomenal (alto) razoável (mt. baixo)
Defesa direita razoável (mt. baixo) razoável (baixo)
Defesa central fenomenal (alto) inadequada (alto)
Defesa esquerda razoável (mt. baixo) razoável (mt. alto)
Ataque direito formidável (mt. alto) brilhante (mt. alto)
Ataque central titânica (mt. alto) boa (mt. baixo)
Ataque esquerdo boa (baixo) fenomenal (baixo)
Tiro livre indireto
Defesa boa (alto) inadequada (mt. alto)
Ataque boa (mt. baixo) inadequada (alto)
Orientação
Tática Ataque pelo meio Normal
Nível lendária (+2) (nenhuma tática)
Estilo de jogo 100% ofensivo neutro

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

Publicar um comunicado de imprensa sobre essa partida

Destaques

1 – 0 Zoltán Lilik 2′
2 – 0 Christopher Doyle 4′
3 – 0 Imre Létai 16′
4 – 0 Dezső Csekei 63′
4 – 1 Jami Koskinen 67′
5 – 1 Anselmo da Cruz 75′
1 cartão amarelo Roger Negrão 14′
1 cartão amarelo Zeferino Cunha Silva 70′
Substituição Sai  Gijs van der Ree
Entra  Gajus Plačinskas
65′

Posse de Bola

65%
35%
65%
35%

Distribuição de chances

Mandante Visitante
7 3
0 Ataque esquerdo 2
4 Ataque central 1
2 Ataque direito 0
0 Outro 0
1 Eventos especiais 0