Ficou na repescagem, mais uma vez

O Taquaraço não é o clube com mais sucesso com repescagens. Pela quinta vez em sua história, o alviverde disputou o jogo extra que define a troca de divisão entre duas equipes. E pela terceira vez em sequência, acabou não saindo com o resultado esperado. Embora não admitido publicamente, o resultado de certa forma já era esperado pela comissão técnica. Além do desgaste natural dos atletas pelo acúmulo de jogos decisivos pelo título, o time não pode contar com os serviços de seu melhor meio-campo (Tommi Änäkäinen), suspenso com 3 cartões amarelos.

A derrota por 2×0 fora de casa para a boa equipe do Recifetronic não foi considerada um vexame, mas reforçou no clube a convicção que para poder acessar a IV divisão nacional, será preciso ser um dos melhores campeões e evitar surpresas com a repescagem. A estratégia foi repetida como um mantra em entrevistas após o jogo: o caminho mais fácil para a promoção é patrolar os adversários da mesma divisão durante toda a temporada, e não arriscar tudo em um jogo contra um time eventualmente forte.

Na semana seguinte à repescagem, a diretoria do clube realizou diversas reuniões a portas fechadas. E na Quinta-feira, o presidente divulgou uma medida extremamente arrojada. A direção avaliou que o grupo em que o clube foi campeão na V divisão possuía muitas equipes qualificadas – Discípulos, Abará, Ssntos, Kravnos – que poderiam tirar pontos preciosos na corrida contra a linha da promoção automática. Assim sendo, o Taquaraço aproveitará uma brecha do regulamento do campeonato nacional e trocará de grupo! Isso mesmo, o alviverde não mais disputará o grupo V.219 mas sim o V.22, considerado pelos dirigentes como tecnicamente mais fraco. O técnico John Hardman desconversou:

– Não tem essa de grupo mais fraco ou mais forte. Pode-se no máximo falar em grupo mais homogêneo. Um taquara nunca foge da raia, apenas queremos novos desafios e ganhar um troféu de outro grupo da V divisão, não apenas ganhar outro caneco que já temos na sala de troféus. Já temos dois de grupos diferentes na VI, por que não dois da V?

O fato é que a missão de repetir a conquista deve ser ainda mais difícil. Por problemas no fluxo de caixa, o clube não saiu às compras na janela de transferência ao final da temporada. Nenhum reforço de lotar aeroporto chegou a Arena da Caçapa. O único reforço foi Guillaume Marien, jovem lateral para compor grupo. A equipe conta com basicamente o mesmo plantel da temporada anterior, apenas mais envelhecido.

Essa aliás foi outra constatação das reuniões realizadas pela direção: embora não tenha havido queda do valor de mercado do plantel, a idade média dos jogadores do clube aumentou sensivelmente desde o início da última temporada. A meta passada para o treinador é tentar aproveitar melhor as categorias de base (atiradas as traças nas últimas temporadas), prospectar jovens valores de outros clubes, dispensar jogadores mais velhos. Ou qualquer medida que baixe a idade média da equipe, considerada excessivamente elevada pelos mandatários do alviverde.

About taquaraco